24 December 2016

We awaken in Christ's body



We awaken in Christ's body,
as Christ awakens our bodies,
and my poor hand is Christ,
He enters my foot, and is infinitely me.

I move my hand, and wonderfully
my hand becomes Christ,
becomes all of Him (for God is indivisibly whole, seamless is His Godhood).

I move my foot, and at once
He appears like a flash of lightning.
Do my words seem blasphemous? - Them
Open Your heart to Him

and let Yourself receive the one
who is opening to You so deeply.
For if We genuinely love Him,
We wake up inside Christ's body

Where all our body, all over,
every most hidden part of it,
is realized in joy as Him,
and He makes Us, utterly, real,

and everything that is hurt, everything,
that seemed to Us dark, harsh, shameful, maimed, ugly, irreparably damaged, is in Him transformed
and recognized as whole, as lovely,
and radiant in His light
We awaken as the beloved
in every last part of our body.


Symeon the new theologian (949-1022)

24 November 2016





“Se o movimento dos planetas à volta do Sol é considerado como a imagem da própria harmonia universal, é justamente porque os planetas giram à volta de um Centro que mantém o equilíbrio. Se o Sol desaparecesse do seu lugar, seria o caos. 
Acontece o mesmo connosco: se não tivermos um centro que mantenha, equilibre e coordene os movimentos da periferia, não podemos ter uma Vida e uma actividade harmonios e construtivas.”


O. Mikhael Aivanhov


09 November 2016






O Mundo não acabou.


Acredita.
Simplesmente, já não é possível esconder o que o divide. Já não há como esconder, viver-se camuflado e na ilusão. Se queremos um Mundo Novo, é necessário identificar o estado da Sociedade para a compreender verdadeiramente e agirmos para que a Mudança efectiva aconteça.

O que queres manifestar ao Mundo?
Nadamos até ao fundo do poço e descobrimos o lodo que estava assente no fundo e depois, perante isso o que vais fazer?
Não te iludas, mas mantém-te firme no teu Propósito.
A maneira de o Divino trazer a ordem para o Mundo, pode nos surpreender!

:)

O Mundo não acabou, porque eu estou aqui e tu também, e como nós existem milhares. Não estamos sós, mesmo que aparentemente distantes estamos ligados. Então, respira e foca-te no que queres manifestar ao Mundo?

Coloquemos as melhores intenções e vamos nos manter centrados na Luz, na Paz e Amor para que se expanda pelo bem Maior de Todos.


PAZ PROFUNDA.

Abraço Fraterno

21 March 2016

Partilho, pelo dia internacional da Poesia:







Ondular doce, 
Voluptuoso embalador de ventres, 
Em ti contida está toda a riqueza do Cosmos. 




Possuis dimensões de terra, fogo, ar, água, 
tantos outros e inimagináveis elementos, neutrões, protões, electrões 
que com simplicidade desenhas novos Universos.  




De ti, soa o Hino que os Astros reverenciam,
no Silêncio e em sinfonia, 
Num pequeno gesto fazes das cinzas novos Universos. 



 Em ti, o Silencio e a sinfonia são toda a criação 
No ondular do teu Ser, mil ventres florescem, 
Casando elementos transformadores do Novo Mundo. 




De ti, o hino que transporta 
Novas Sementes do despertar da Terra 
 Em equinócio de Primavera. 



 Ana Júlia CosmicSwan 8 de Março, 16

20 March 2016

Hoje é dia do pai?




· 
Hoje é dia do pai? E os outros dias?

S. José, reza a história que Jesus não era seu filho biológico, mas ele Amaste-o como se assim fosse.
Não tive pai, humano|biológico...não sei o que é feito dele, desde cedo...cresci assim, convicta que a minha Mãe era uma espécie de Virgem Maria e meu verdadeiro pai era O Criador| Deus...Acostumei-me a ideia, sem grandes dramas. Sei que não Sou a única, mas isso não é consolo para ninguém...sonhamos sempre em ter Pai e Mãe e de preferência Juntos...uma família perfeita. Esse sonho desfez-se cedo...como tantos outros...Mas não deixo de sonhar, Um dia ainda te vou abraçar, Pai.

Há 3 anos atrás, comecei a sentir a dor, a dor da saudade. Saudades tuas meu pai, tornaram-se intensas,era impossível chorar as escondidas, fazer de conta...chorei o que não fui capaz durante tantos anos...chamei por ti várias vezes como uma criança inconsolável, gritei, revoltada por não estares comigo, quando eu precisava tanto! Hoje, volto a escrever-te para te dizer que mesmo não me lembrando de como és, que tipo de homem, Ser, tenho saudades, sinto a tua falta...
Sabes, desde que sou mãe que as saudades cresceram, e as vezes parece que me vão rasgar o peito só Jesus e Maria sabem, eles sabem, que nessas alturas em subo mais um pouco a montanha e solto, isso que não cabe no meu peito, ao vento...
De Ti só a visão fugaz das tuas pernas...provavelmente captadas no ultimo dia que estive contigo, eu já gatinhava, lembraste?... Nem uma fotografia...nada mais...
Passados tantos anos...descobri que sempre te vou Amar. Não sei se estás vivo, morto...só sei que deixaste o teu registo em mim...e nos meus filhos, porque o sinto. Alguém me segredou um dia que tu adoravas dançar...Pois então sou tua filha e os meus filhos teus netos!
Pai, não és José, és António...Procurei por ti mas está difícil encontrar-te, existem tantos Antónios!
Gostava que conhecesses os meus filhos, teus netos...
Lembro-me que me amaste tanto e talvez ainda me ames...Mas quero que saibas também que Tu vives em mim, mesmo sem te conhecer AMO-TE muito.

Tua filha Ana Júlia
19 de Março de 2016






08 March 2016

O Retorno do Feminino|Nova Era = Integração do Feminino e do Masculino




No mês de Março lembro todas as mulheres e de todos os homens que assumem o seu lado mais sensível. Admiro os homens que não receiam chorar, que mostram a sua fragilidade e que são também viris, fiéis, sensíveis e generosos. Admiro as mulheres na sua força e na sua beleza mais pura, as amigas frontais e verdadeiras.

Nos desafios próprios de cada um, cá estamos materializando sonhos celebrando a vida e levando a todos que me lêem um abraço e um sorriso.
 Março, em que a inspiração é a mulher, ao meditar sobre essa condição (Ser Mulher), o insight foi: NOVA ERA = Integração do Feminino e Masculino. Com essa frase tudo ficou claro para mim…e logo de seguir se desenrolou toda informação, que partilho aqui convosco. Algumas linhas sobre o meu sentir acerca do Feminino e Masculino.

 A NOVA ERA em que vivemos, significa para mim o fim de uma Era marcada por sociedades Patriarcais e o início de uma Era onde não só se reconhece e respeita a sabedoria Feminina, e a nossa Mãe Terra, mas também se reconhece e respeita as qualidades e sabedoria Masculina. Esta é uma Era para se reconhecer, respeitar, integrar, harmonizar e equilibrar polaridades, Para que nasça em cada um de nós um Ser Total, completo e harmonioso.

O nosso universo físico é composto de muitos opostos, a polaridade pode ser encontrada em todas as coisas, incluindo as nossas emoções e sentimentos. Por exemplo, sabemos que para tristeza há alegria, para o amor não existe medo, o ódio não é a compaixão, para a raiva há perdão, e assim por diante. Os opostos reflectem a dupla natureza de nosso criador, Deus Pai / Mãe. Os ensinamentos místicos orientais dizem-nos que o Macho / Fêmea, princípio da polaridade foi e ainda é a força motriz da criação que ordenadas e organizadas no nosso universo físico e tudo o que ela contém. Em menor escala, essas duas polaridades de energia são uma parte integrante da nossa Alma e da nossa natureza. Antes da queda da humanidade no planeta Terra, a nossa forma-espírito natural era um Ser andrógino de Luz. O nosso único corpo, etérico continha uma consciência Masculina e Feminina e a sua mente pode ser comparada a um ímã com dois polos distintos, de energia e de influência. Esse Ser completo era uma mistura, divinamente equilibrada, de duas consciências individuais dentro da mesma Alma.

Há milhões de anos atrás viemos a Terra com o propósito de experimentar e sentir como era existir no nível 3-Dimensional e trazer um sentimento de AMOR para este plano de existência. Porém, nesta caminhada, fomos nos ligando cada vez mais aos prazeres físicos que a Terra oferece e o nosso propósito de Luz foi-se perdendo, esquecido algures... Eventualmente, afastamo-nos do nosso centro, a nossa ligação a Deus para nos centrarmos no nosso ego. O nosso corpo andrógino tornou-se separado em duas metades como homem físico e mulher físico. Daí nasce a ilusão de separação. E ao longo de muitas vidas cada contraparte masculina e feminina vem tentando resgatar o equilíbrio entre essa duas energias.
Milhares de anos atrás, a energia feminina era a forma dominante no planeta, ao contrário do que é hoje. Os Homens chegaram a temer as Mulheres, o que causou a supressão da energia feminina. Mas isso está a mudar drasticamente. Nos dias de hoje, a energia feminina tem influenciado e contribuído para a transformação espiritual do nosso planeta e todos os seus habitantes.

Neste tempo Novo, estamos a passar por uma profunda mudança, muitas pessoas estão a viver uma profunda mudança interior. Essa mudança intensifica-se, para que cada um de nós aprenda a pôr em harmonia as energias masculinas / femininas que são a nossa natureza.
Dizer que uma mulher tem que ser metade feminino e metade masculino, significa que ela precisa desenvolver plenamente suas características femininas, enquanto, ao mesmo tempo, permitir desenvolver o seu lado masculino para crescer e amadurecer de forma harmoniosa. O mesmo sucede para o homem.
Que os homens sejam menos controladores e mais permissivos. Que as mulheres sejam mais independentes e assertivas sem sacrificar o seu calor e suavidade. Os homens que chorem e mostrem a sua fragilidade e sensibilidade. As mulheres que se expressem mais. Os homens necessitam confiar mais na sua intuição, enquanto as mulheres necessitam desenvolver mais o pensamento lógico. Os homens que se esforcem mais a aprender a "Ser" (sentir).


Gratidão,
Ana Julia Sampaio (CosmicSwan)

18 January 2016





                                                   A M O R

















27 August 2015

Descontentamento












Porque estás descontente, e que há de mal no descontentamento?






 Evidentemente, estás descontente porque dizendo com simplicidade, queres Ser alguma coisa. Se és bom Pintor, pintas para te tornares famoso, se escreves um poema, sentes-te  insatisfeito por não o achares bom e lutas para melhorar a tua capacidade. Se és Religioso, segues o exemplo dos vários Santos e desejas alcançar o que eles atingiram. Desde cedo que nos dizem que devemos Ser bons ou melhores do que o outro, criados na base da competição, comparação, ambição e por isso temos a carga do descontentamento. Descontentamento é inveja; a nossa cultura religiosa e social está baseada na inveja. Estimulam-nos a Ser alguma coisa, para maior Glória de Deus. Por um lado, estimula-se o descontentamento e por outro encontrar meios e modos de dominar. Estando descontentes economicamente, socialmente, recorremos aos exemplos religiosos a fim de encontramos satisfação; meditas, praticas disciplinas, tiras cursos e procuras tudo para te livrares do descontentamento e ficares em paz.
 Desejas encontrar o Mestre certo, o Guru certo, a disciplina certa: e o que se encontras é uma gaiola que te asfixiará e destruirá; e esta destruição chama-se “ busca da verdade”…Isto é, queres satisfação permanente para não sofreres perturbações, descontentamento, não teres o desejo de investigar. 
Isto está a acontecer com todos nós e digo-te que é algo completamente fútil, sem significado. Seguir, imitar e obedecer a uma autoridade em assuntos religiosos é coisa má, assim como é má a tirania do governo porque não respeita a individualidade.

Actualmente não és individuo, e sim mera máquina de imitar, produto de certo meio cultural, um sistema educativo. És um corpo colectivo, não És um individuo, sendo isso muito óbvio. Todos são Hiduistas, Cristãos, isto ou aquilo, com certos dogmas, crenças que significa que são produto da massa. Por conseguinte, não és individuo. 

Precisas estar totalmente descontente para poderes descobrir. Mas a sociedade não deseja ver-te descontente, porque terás então vitalidade, começaras a inquirir, a averiguar, descobrir e consequentemente tornas-te perigoso para ela.
Infelizmente, o descontentamento de quase todos vós é baseado no desejo de satisfação, e no momento em que vos sentires satisfeito, desaparece o descontentamento.

(…)

Da Solidão a Plenitude, J. KRISHNARMURTI






30 August 2014

Djwhal Khul

~


"Urge que possais libertar, queridos filhos, toda a sabedoria em vós e todo Amor contido em vosso peito e em vossa Alma". 


15 June 2014

A NOITE ESCURA DA ALMA




"Você não pode encontrar a luz a menos que você incorpore a escuridão.."

A NOITE ESCURA DA ALMA


Os nossos quatro corpos podem passar pela Noite Escura da Alma, ou NEA, (corpos emocional, físico, mental, espiritual ). Eu já tive alguns desafios de passar por essas duras passagens, e através da fé e esperança, ao final,obter o crescimento necessário para seguir a jornada e me tornar um ser melhor.


A NEA acontece quando passamos pela escuridão, nos sentimos sem saída e parece que nosso mundo desabou. Sentimos a perda de nossa conexão com o Criador e com o Universo. Nos sentimos sós, abandonados, ninguém pode nos compreender, sentimos medo da vida e da morte. Sentimos incertezas, conflitos, preocupações, perdas.




Jamie Sams, diz que os nativos norte-americanos consideram a NEA, como um rito de passagem, que pode fortalecer a natureza guerreira que é parte de nosso espírito. Todos nós temos essa coragem, e conquistamos a vitória sobre a NEA, simplesmente por haver sobrevivido a ela. Esse duro rito de passagem, nos torna bravos e corajosos e nos leva à nossa essência espiritual. No desenrolar de nossa existência, somos envolvidos de tal forma pelas atividades do dia-a-dia, pelos nossos costumes, pensamentos, crenças e podemos não perceber os sinais que o Universo nos manda, informando a necessidade de mudança em nossas vidas. A NEA pode chegar nos quatro corpos, porém todos estão profundamente interligados uns aos outros. Um afeta o outro.

Se agirmos à partir de nossa natureza guerreira, enfrentando o que está diante de nós, em vez de nos fecharmos nos momentos difíceis, não precisaremos repetir as duras lições quando somos obrigados a encarar questões desagradáveis. Só então começamos a compreender a força oculta de nosso poder de cura pessoal.

É uma passagem em que a nossa alma faz pela escuridão.

O caos, o desespero, a aflição, os medos existenciais, nos forçam a mudar nossa vida dramaticamente. Nesse período passamos por uma reavaliação de nossos hábitos, costumes e crenças. Pode haver um sentimento de abandono por nossos guias espirituais, parece que não temos mais escapatória, nos sentimos condenados, punidos, muitas vezes até injustiçados. Não entendemos porque o fato está acontecendo justamente conosco. Pode-se até perder a fé em Deus. O cenário mostra-se caótico, nos sentimos perdidos, confusos, sozinhos e incompreendidos.
Quando aceitamos esse momento difícil, essa dura lição, esse remédio amargo e enfrentamos a situação, conseguimos transformá-la com fé no Criador e acessamos nosso poder de cura. Ao contrário, se não nos responsabilizarmos pelas mudanças, a NEA vai e volta podendo trazer mais dores. Tudo depende da nossa atitude.

Aqueles que já passaram positivamente pela NEA, tiveram que trabalhar a coragem, desenvolveram a resistência, encontraram uma força que desconheciam e, fundamentalmente, aprenderam mais sobre si mesmos, compreenderam seus defeitos e tornaram-se seres humanos melhores.

A NEA pode ser desencadeada por várias situações da vida. Doenças, traições, abandonos, perdas, acidentes e outros fatores. Pode levar meses, anos, para se resolver e cicatrizar as feridas. Ela pode nos aproximar mais das pessoas queridas, que nos oferecem apoio e evocam nossa fé na vida. Aqueles que passam por ela desenvolvem um poder pessoal, coragem e força interior.

Ela nos mostra que a saúde não tem garantias, que quando adoecemos é porque infringimos nossa própria natureza, não respeitamos as leis da saúde. Acidentes podem fazer as pessoas terem mais determinação, mais força de viver, como resultados dos esforços de superação. Ela pode ensinar a ajudar mais o próximo, a sermos mais pacientes e tolerantes.

Atravessar a NEA, implica também em aceitar o fato de que não é tudo o que acontece em nossas vidas que entendemos. Existe um "Grande Mistério". Evoca a nossa coragem e a compreensão de que existe um Poder Superior, que interfere e molda a nossa realidade, um Plano Divino. E, se não nos sentirmos vítimas, nem culparmos outras pessoas, a nossa vida muda de perspectiva e adquirimos mais fé e confiança, descobrindo novas alternativas para a situação.

A escolha de seguir no caminho da fé em Deus, para atravessar a NEA, através da meditação é uma das formas mais positivas. A atitude de gratidão à Deus e à vida, quando estamos em NEA, projeta-se para o Universo, nos dando a proteção para a atravessarmos. Essa atitude é de confiar no amanhã e que cresceremos quando passarmos pela noite escura da alma.

Quando vocês mentalizarem alguém que está em NEA, não a visualizem com os problemas e na escuridão, e sim na luz radiante da cura e da transformação.

Compartilhando de diversos autores :

Muitos buscadores na estrada para um nível de consciência mais elevado passarão a "noite escura da alma", até que experimentam a alegria de sua natureza verdadeira. Muitos buscadores incentivariam a experiência da NEA se soubessem o que é, entretanto essa noite escura parece trazer um sofrimento interminável.

Certamente, a noite escura ocorre geralmente como uma iniciação antes que um destes buscadores especiais esteja comprometido no relacionamento regular com níveis de consciência mais elevado. É uma ausência longa e profunda da luz e da esperança. Na noite escura você sente profundamente sozinho. A noite escura é uma estadia muito difícil. Devido a causa da experiência, a pessoa sentirá sempre o compaixão profunda por aqueles que atravessam uma noite similar.

A pessoa é colocada em confronto com sua velha maneira de agir e das possibilidades novas, seu sentido de alienação se intensifica. A pessoa sente que faria qualquer coisa para sair desse estado, contudo é somente o ego que o está mantendo nele, não sabe o que fazer, para onde fugir. Seus amigos vêm para te dar apoio, mas você fica ciente de que eles não são capazes de sentir ou saber o que você está atravessando.

A pessoa começa a levar a noite escura a sério, quando sente-se encalhada completamente, não acha sua espiritualidade. Sente-se separado de Deus e dos homens. Sozinho, e não desejando ser, incapaz mesmo de expressar-se a outros, incorpora a meia-noite e a intensidade da noite escura.

A pessoa olha seus livros para ver se acha algo que o alente, faz pesquisas, contudo não é um livro, um pensamento, que vai profundo bastante, onde a aflição habita. Olha suas possessões, seu dinheiro vê que nenhuma coisa material pôde ajudar-lhe. Nada, ninguém, no mundo exterior permitiu-o de sair desta noite escura. Em sua solidão observa que nenhum de seus pensamentos provaram adequado a seu sofrimento.

Deus parece distante, afastado, ou talvez irreal. Nada aparece para facilitar ou remover sua agonia. Nada parece eficiente. Não há nada para ser feito. Não há nada pensar, sentir, fazer, nenhum lugar para ir. Parece que tem que aceitar esta derrota, ou persistir em esforçar-se, e enxergar outras opções. Então, aceita seu estado. Como começou neste lugar ? Isso é insignificante. Sentimentos de lado, espera.

Então, um dia acontece. Uma presença surge em seu interior. Sua mente é preeenchida com a luz brilhante, perene. Seu coração transborda paz. Esta paz move-se através de seu corpo como a fria da água da montanha. Flui em seu cérebro. Seu sentido ignorante, arrogante, temível do self (ego) se enfraquece e é preenchido pelo contentamento “misterioso” . Ela está na luz, um novo ser, renasce!
Acredite-o ou não, isso é o que a noite escura é : Transformação.

O ego, o sentido limitado do self, o complexo inadequado das idéias sobre quem você é, teve que ser dissolvido. O ego era, começa a ver, através de uma consciência mais elevada e sua natureza verdadeira. Seu sofrimento foi intensificado por causa de uma impressão principal. Foi forçado a pensar demasiadamente em si mesmo, colheu respostas do mundo, aprendeu mais sobre você mesmo.

Então, o sentido do ego, devido a seu sofrimento ou a suas limitações na vida, quer ter mais poder sobre circunstâncias e uma vida mais agradável. O sentido do ego torna-se freqüentemente motivado para procurar um consciência mais elevada e, assim, uma habilidade maior para dominar a vida. Na época da noite escura, o ego é o obstáculo principal; é a obstrução da luz da consciência. Está entre você e sua plenitude. A duração da noite escura é baseada na truculência do ego. Pode lutar uma batalha muito longa se temer que está sendo destruído ou abrir a algo muito maior do que se sabe para ser.

Incrivelmente, o ego quer estar dentro no ato da iluminação. O ego quer trazer uma consciência mais elevada por seus próprios meios dramáticos. Finalmente o ego encontrou algo que não pode fazer e, na noite escura da alma, torna-se totalmente inadequado. Na noite escura da alma o sentido de vida longa do ego morre impotente. Cumprindo sua parte, agora fraco e impotente, é dissolvido e transmutado. De um sentido mais elevado que o despertar traz para dentro do ser, coloca para fora o falso sentido do self. A pessoa se vê diferente do que pensava que era. O ego experimentava meramente alguns dos atributos, qualidades, de sua natureza verdadeira e ao mesmo tempo obstrui a outra.

A passagem com sucesso pela noite escura, incorpora os reinos de uma consciência mais elevada. Curado da doença, da ignorância de sua natureza verdadeira e de sua opinião inadequada, freqüentemente totalmente errada de quem você é. Agora cessa seu conflito interno e penetra serenamente em sua natureza verdadeira. A noite acaba. O alvorecer de uma vida nova em uma consciência mais elevada transforma a vida desolada do passado numa natureza celestial.

Dai em diante, andará na terra que vê novamente, vivendo uma vida nova, e sustenta sua natureza verdadeira. Você transformou-se em um filho ou uma filha de uma consciência mais elevada. Agora suas palavras e ações alinham-se com seu self verdadeiro. Agora você expressa a inspiração e conforto.

A noite escura da alma é uma benção disfarçada porque acaba com ilusões e fantasias criadas pelo nosso ego. Esta é a iniciação que passa por cima do modelo criado pelo nosso ego. Assim, nós podemos ver que a noite escura da alma é a passagem que faz um exame de nós mesmos, de um mundo da dualidade a um mundo integral e de unidade. Nós transformamos os modelos de viver que inspiram compreensão do conhecimento e da verdade primordial.

A noite escura da alma ensina-nos olhar os horrores e as alegrias do mundo, dos ciclos do nascimento e da morte, das guerras e de destruições da natureza, das economias do mundo com um coração quieto e uma mente calma. Neste nível, nossa consciência transforma-se numa parte do centro de tudo que acontece no mundo. A noite escura da alma libera nossa consciência limitada.

Determinados desafios têm o potencial de iniciar uma pessoa em um nível novo da experiência, veja abaixo artigo de Nicholas Schmidt :

Você não pode encontrar a luz a menos que você incorpore a escuridão.

Noite escura da alma , a crise espiritual , loucura espiritual , emergência espiritual , loucura divina, estas são várias frases que foram usadas para descrever uma experiência original - um teste profundo da fé e da resistência espiritual que parece ser uma parte necessária de andar o trajeto para casa à Deus

Hoje, muitas pessoas neste planeta estão procurarando por um significado e por uma finalidade mais profundos à vida. Esforçar-se para a sobrevivência e a felicidade no mundo material apenas não parece satisfazer mais ao potencial humano. Mais e mais nós estamos tornando-nos frustrados com as rotinas da vida diária, seja com carreiras , nossas vidas pessoais ou nossos relacionamentos com as pessoas.

No nosso interior profundo, percebemos que nossa fome pelos confortos materiais e prazeres da vida deixam, eventualmente, um sentimento vazio e incompleto. Nós começamos então a suspeitar que a paz e a felicidade duráveis são uma coisa "interna". Em conseqüência, muitos de nós olhamos os reinos espirituais com um sentido maior. Nesse processo nós encontramo-nos a perguntar "Quem sou eu ? O que faço aqui ?Qual é minha finalidade real neste planeta ?"

Se nós estivermos prontos, estas perguntas despertam um anseio profundo, inspiram-nos a procurar respostas. Uma crise séria da vida pode ter o mesmo efeito. Na extremidade, nós encontramos, que estamos procurarando realmente por Deus .

Nossa busca da verdade, leva a uma consciência espiritual mais importante, procurar quem nós somos realmente. Esta introspecção nova pode ser a experiência mais profunda de nossa vida, seguida do êxtase, da alegria e iluminação, que é difícil descrever àqueles que têm para alcançar ainda este ponto.

Depois que esta experiência ou deslocamento na consciência ocorrem, nós começamos a olhar as maneiras velhas e a opinião falsa da vida com menos interesse, quando nossa reconexão com o divino se tornar desobstruída e se sentir mais natural. A maneira velha simplesmente não nos interessa mais.

Em algum lugar ao longo da viagem de recordar quem nós somos realmente, podemos nos encontrar em um espaço muito incômodo , um vácuo, onde não deixamos nossa opinião velha , e na outra mão nós temos um plug nas novas verdades que descobrimos. Este "lugar inábil da mente" pode trazer uma crise interna da incerteza , da instabilidade , da confusão, da frustração , e de um desespero, enquanto " a noite escura " se ajusta internamente e faz seu filtro.


É ironico que junto com o êxtase de recordar nossa conexão divina, pode haver sentimentos de intensa depressão, de loucura , de decepção. Vêm então a espera, e a ânsia de querer saber quando a noite escura terminará, para sempre. Finalmente, nos sentimos com a perda do controle sobre nossas vidas e, o mais importante, que Deus nos abandonou verdadeiramente .

"uma seqüência da noite escura ", exemplo de eventos:

As coisas na vida parecem ir bem, então, inesperadamente, temos uma crise séria da vida, tal como uma interrupção da carreira, o divórcio , um problema de saúde, um vício sério, colapso financeiro, uma experiência próxima da morte , etc, ou toda a combinação de tais eventos.

Em algum ponto a crise/angústia, torna-se intensa, nós perdemos o chão e, em um ato de desespero, gritamos para Deus: "ajuda-me!"

E Deus começa a ajudar imediatamente, mas de maneiras que são contrárias ao que nós esperamos.

A crise inicia geralmente a busca para a verdade espiritual . Cada "introspecção nova " que nós descobrimos traz a morte "de uma opinião falsa velha" que nós fomos programados a aceitar durante toda nossa vida. Isto começa a ameaçar seriamente nossos egos, um teste severo da fé começa, e pode durar meses ou anos.

A pergunta a mais importante durante uma crise espiritual é:
"Pode você acreditar em Deus quando a noite é a mais escura?"

Durante uma crise escura da noite , o indivíduo pode ter toda a combinação ou todos os seguintes sintomas:

Sentimentos de depressão, desespero, isolamento
Perda da energia
Cansaço crônico não ligado a uma desordem física
Perda do controle sobre seu sentido pessoal e/ou profissional na vida
A sensibilidade incomum a fatores ambientais
Raiva, frustração, falta da paciência
Perda da identidade, da finalidade e do sentido da vida
Retirada das rotinas diárias da vida
Sentimentos de loucura e de insanidade
Um sentido de abandono por Deus
Sentimentos de inadequacão
Perda de atenção, da confiança, da auto-estima

Se este tipo de crise intensa e prolongada incorporar sua vida, não esmoreça.

Quando a loucura acaba, em um ato da rendição, de aceitação e da confiança no que “O Universo” está realizando com você - sem renúncia e com gratidão pela experiência - a noite escura terminará.

Nesse ponto, o ego não quer nenhuma ordem mais longa no trajeto de sua vida e uma luz brilhará e com ela uma nova aventura e uma nova finalidade espiritual na vida.

Seu trajeto será guiado então por uma série de eventos sincrônicos divinamente influenciados e sua missão real para esta vida nascerá de forma mágica.

Fonte:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=694082373945200&set=t.100000496757142&type=3&theater

18 May 2014

NUDEZ

Sobre o Amor

(...)
"Mesmo que ele suba até vós e acaricie os mais ternos ramos que tremem
ao sol, Também até às raízes ele descerá e abaná-las-à Enquanto elas se agarram à terra.
Como molhos de trigo ele vos junta a si.
Vos amanha para vos pôr a nu.
Vos peneira para vos libertar das impurezas.
Vos mói até à alvura.
Vos amassa até vos tomardes moldáveis;
E depois entrega-vos ao seu fogo sagrado, para que vos tomeis pão sagrado para a sagrada festa de Deus.
Todas estas coisas vos fará o amor até que conheçais os segredos do
vosso coração, e, com esse conhecimento, vos tomeis um fragmento do coração da Vida.

Mas se, receosos, procurardes só a paz do amor e o prazer do amor,
Então é melhor que oculteis a vossa nudez e saiais do amor, Para o
mundo sem sentido onde rireis, mas não com todo o vosso riso, e
chorareis mas não com todas as vossas lágrimas.
O amor só se dá a si e não tira nada senão de si.
O amor não possui nem é possuído;
Pois o amor basta-se a si próprio.
Quando amardes não deveis dizer "Deus está no meu coração", mas antes
"Eu estou no coração de Deus".
E não penseis que podeis alterar o rumo do amor, pois o amor, se vos
achar dignos, dirigirá o seu curso.
O amor não tem outro desejo que o de se preencher a si próprio.

Mas se amardes e tiverdes desejos, que sejam esses os vossos desejos:
Fundir-se e ser como um regato que corre e canta a sua melodia para a
noite.
Para conhecer a dor de tanta ternura.
Ser ferido pela vossa própria compreensão do amor; E sangrar com vontade e alegremente.
Despertar de madrugada com um coração alado e dar graças por mais um dia de amor; Repousar ao fim da tarde e meditar sobre o êxtase do amor;
Regressar a casa à noite com gratidão; E depois adormecer com uma prece
para os amados do vosso coração e um cântico de louvor nos vossos
lábios."

Kahlil Gibran, in "O Profeta"

29 December 2013

(Reconhecer a Sombra)


Eu não sou eu.
Sou o que caminha
junto a mim e que não vejo
Aquele que visito às vezes
e que esqueço outras vezes
Aquele que me perdoa
quando como gulodices
O que caminha na natureza
quando estou no interior
O que fica em silêncio
quando falo
Aquele que ficará em pé
quando eu morrer.


Juan Jimenez